1 de jun de 2010

Entre "Era uma vez" e "foram felizes para sempre"


Hoje, lendo mais um e-mail, destes de correntes (que prometem realizar seu desejo se você encaminhar para trocentas pessoas) me deparei com quatro perguntas:

”1ª Seu desejo não irá prejudicar outras pessoas?“
A primeira me deixou na dúvida... e se esse meu desejo prejudicasse alguém? Como eu saberia? Afinal, toda causa tem uma conseqüência.

Aff...

Pulei para a segunda ...
”2ª Seu desejo é algo relevante? é claro q é relevante!“ Pra mim pelo menos é!

Ai ai ai, será que sou egoísta? Não é melhor eu pedir a Paz Mundial?

Voltei a primeira... mas meus pensamentos ficaram completamente nublados, o que eu queria mesmo?

Bom, quem sabe na terceira a mente clareia:

”3ª Este é o melhor momento para realizá-lo?“

Tentei me concentrar.

“melhor momento para você realizaaaarrrr ...“ como é que eu vou saber qual o momento ? Nossa! Nunca pensei que pra desejar tinha que ter tanta responsabilidade, eu simplesmente podia seguir em frente ... quem iria saber?

Fazer esse pedido me pareceu fácil, mas as quatro perguntas...
”4ª Este desejo realmente o fará feliz?“
Pronto fiquei insegura. Desanimei...

Tentei me concentrar novamente, seguir em frente não parecia correto. Precisava realmente saber o que queria, mas já tenho muita coisa que já quis e mesmo assim ... quero outra!?!

Aiiii credo! Tive a sensação de ser um saco sem fundo, como se nada fosse tão bom o suficiente para me fazer feliz!

Então pra que desejar? não vou me sentir satisfeita mesmo...

Descrença total.

Foi aí que lembrei o que o autor Augusto Cury escreveu em um de seus livros: “somos criados para viver os fins”

(...) crescer, passar de ano, se formar, ter uma carreira promissora, conhecer o amor verdadeiro, casar-se com o amor verdadeiro, ter filhos, formar os filhos, ter netos, envelhecer com o amor verdadeiro (...)

Minha mente clareou como um relâmpago. Organizei as idéias, mas elas já faziam sentido antes disso ... tive um insight:

O problema é que não sei lidar com os meios!!!

Era isso!!!
Eu não compreendia que entre “se formar” e “ter uma carreira promissora”, existiam tropeços, como por exemplo, escolher o curso errado e só perceber isso depois de já estar na “carreira” que parecia ser "promissora”.

Nas aulas de Basquete eu fui feliz!!! No meio, entre “crescer” e “Passar de ano”... Só que eu estava terrivelmente ocupada sonhando com o meu “amor verdadeiro” ou melhor com o meu “Happy End”.

Eu não sabia que antes dele, bem no meio, existiria o cafajeste, o meloso, o proibido, o problemático, o dependente, o fdp que despedaçaria meu coração... Agora entendi porque minha mãe disfarçava quando eu a pegava chorando... e sorria seu sorriso de final feliz, provavelmente ela estava passando por alguns destes meios enfadonhos comparados ao “Final feliz” tão sonhado ... não prepararam ela também : (

Desisti do meu desejo, ou melhor, desisti daquele desejo... decidi que tenho outro desejo.
Olhos fechados.
Concentração...

Quero viver o meio, viver o dia de hoje!

Viver o contexto!

Dar valor ao Agora!

Ser intensa sem esquecer da sutileza, claro!

Quero entender que o processo de crescer provoca espinhas e desenvolve complexos, mas é a fase mais irresponsável e gostosa da nossa existência!

Entender que para chegar no “passar de ano” tem que passar pelo: acordar cedo, estudar, ouvir piadinhas idiotas e aturar bolinhas voadoras feitas de papel, mas também é nessa fase, que aprendemos muito com os relacionamentos e entre ser sociável e introspectivo existem as bandejas de conhecimentos (concreto para alicerce) que são oferecidas todos os dias.

Entender que antes de conhecer o amor de nossas vidas, precisamos ser o amor da vida de alguém, e que isso só acontece quando nos amamos e nos respeitamos e nos conhecemos... e beijamos muito!!! ssrsrs

Entender que um casamento feliz, mesmo com a dosagem perfeita de amor, cumplicidade e respeito, também pode ter louça suja, rotina e desentendimentos.

Entender que filhos formados não deixam endereço de onde vão dormir e que depois de casados, teremos que aturar as noras... Sem contar nas mãozinhas sujas que os netos deixam nas paredes!

O que quero dizer é que não existe um final feliz! Existe um dia após o outro...

Dias complicados e dias simples, com bolinho de chuva e um cobertor ... só!
Frase feita: “O que se leva da vida é a vida que se leva.” (autor desconhecido)

JUNTANDO AS PEÇAS

Tentando responder a famosa pergunta: "Quem sou eu" saiu este ... er... isso:

Adoro a noite. Amo o sol! Eu queria morar na praia, já morei no Interior. Pessoas sem bom senso me tiram do sério. Odeio mentiras. Falo a verdade...quase sempre. Detesto quem fala demais. Falo demais. Adoro chocolate branco. Detesto ... o q eu detesto comer? Sou capaz de qualquer coisa por yakisoba. Sou uma boa filha há 28 anos. Adoraria fazer plásticas. Detesto gente burra. Ficar sozinha é uma opção... por enquanto. Sei pedir desculpas. Eu queria muito morar no apê do Friends. Sinto saudades. Sou louca por bons filmes. Sou limpinha. Adoro usar brincos. Sou inteligente, polida e educada. Adoro gastar, compro qualquer coisa. Segundo meus vizinhos e minha amiga Marta, sou uma motorista arrojada. Minha essência é estar apaixonada! Detesto gente lerda no trânsito. Sou desligada. Sou responsável. Sou mãe! Sou chata. Detesto covardia e defendo quem está em desvantagem. Gosto de cores alegres. Pergunto-me todos os dias: Quem inventou a roupa social e o Salto Alto? Minha mãe é linda e minha irmã é gostosa. Sempre durmo tarde quando tenho que acordar cedo. Tenho saudades do meu irmão. Queria que o tempo voltasse. O Flávinho já me chama de mamãe. Tenho medo de gente invejosa. Já fui morena, ruiva e hoje sou loira. Trabalho como Assistente de Recursos Humanos. Tenho pavor de Baratas! Sinto-me culpada por não fazer caridade. Sempre que olho para o meu filho fico encantada! Tenho medo de não ser boa mãe como a minha. Adorava ver meu filho no ultra-som. Nas atitudes me pareço com meu Pai. Minhas amigas me acham doida. Minha avó também. Estou começando gostar de ovo frito. Sou viciada em cremes. Só durmo assistindo a TV. Amo comer fora da minha cozinha!!! Lembro dos meus sonhos quando acordo. Adoro sonhar. Amo meu pai. Sou apegada à minha mãe. Queria ser veterinária quando crescer. Acredito na vida após a morte. Deus é foda. Peço desculpas... mas é mesmo! Um dia serei bailarina. Amei fazer o enxoval do meu bebê!!! Sou aquariana. Meu ascendente é Peixes. Sou hipersensível. Me senti a grávida mais linda e minha barriga era perfeita!!! Sou criativa, indulgente e determinada. Às vezes sigo em direções opostas. Gosto da minha boca. Alegria é minha preferência. Meu Humor é definido pelo estilo de música que ouço. Eu mesma faço minha unha. Eu já disse q sou chata? Ah lembrei: detesto comer canja de galinha, arghh!

Amo tudo muito isso

Fabi Bertolacci

1 de jun de 2010

Entre "Era uma vez" e "foram felizes para sempre"


Hoje, lendo mais um e-mail, destes de correntes (que prometem realizar seu desejo se você encaminhar para trocentas pessoas) me deparei com quatro perguntas:

”1ª Seu desejo não irá prejudicar outras pessoas?“
A primeira me deixou na dúvida... e se esse meu desejo prejudicasse alguém? Como eu saberia? Afinal, toda causa tem uma conseqüência.

Aff...

Pulei para a segunda ...
”2ª Seu desejo é algo relevante? é claro q é relevante!“ Pra mim pelo menos é!

Ai ai ai, será que sou egoísta? Não é melhor eu pedir a Paz Mundial?

Voltei a primeira... mas meus pensamentos ficaram completamente nublados, o que eu queria mesmo?

Bom, quem sabe na terceira a mente clareia:

”3ª Este é o melhor momento para realizá-lo?“

Tentei me concentrar.

“melhor momento para você realizaaaarrrr ...“ como é que eu vou saber qual o momento ? Nossa! Nunca pensei que pra desejar tinha que ter tanta responsabilidade, eu simplesmente podia seguir em frente ... quem iria saber?

Fazer esse pedido me pareceu fácil, mas as quatro perguntas...
”4ª Este desejo realmente o fará feliz?“
Pronto fiquei insegura. Desanimei...

Tentei me concentrar novamente, seguir em frente não parecia correto. Precisava realmente saber o que queria, mas já tenho muita coisa que já quis e mesmo assim ... quero outra!?!

Aiiii credo! Tive a sensação de ser um saco sem fundo, como se nada fosse tão bom o suficiente para me fazer feliz!

Então pra que desejar? não vou me sentir satisfeita mesmo...

Descrença total.

Foi aí que lembrei o que o autor Augusto Cury escreveu em um de seus livros: “somos criados para viver os fins”

(...) crescer, passar de ano, se formar, ter uma carreira promissora, conhecer o amor verdadeiro, casar-se com o amor verdadeiro, ter filhos, formar os filhos, ter netos, envelhecer com o amor verdadeiro (...)

Minha mente clareou como um relâmpago. Organizei as idéias, mas elas já faziam sentido antes disso ... tive um insight:

O problema é que não sei lidar com os meios!!!

Era isso!!!
Eu não compreendia que entre “se formar” e “ter uma carreira promissora”, existiam tropeços, como por exemplo, escolher o curso errado e só perceber isso depois de já estar na “carreira” que parecia ser "promissora”.

Nas aulas de Basquete eu fui feliz!!! No meio, entre “crescer” e “Passar de ano”... Só que eu estava terrivelmente ocupada sonhando com o meu “amor verdadeiro” ou melhor com o meu “Happy End”.

Eu não sabia que antes dele, bem no meio, existiria o cafajeste, o meloso, o proibido, o problemático, o dependente, o fdp que despedaçaria meu coração... Agora entendi porque minha mãe disfarçava quando eu a pegava chorando... e sorria seu sorriso de final feliz, provavelmente ela estava passando por alguns destes meios enfadonhos comparados ao “Final feliz” tão sonhado ... não prepararam ela também : (

Desisti do meu desejo, ou melhor, desisti daquele desejo... decidi que tenho outro desejo.
Olhos fechados.
Concentração...

Quero viver o meio, viver o dia de hoje!

Viver o contexto!

Dar valor ao Agora!

Ser intensa sem esquecer da sutileza, claro!

Quero entender que o processo de crescer provoca espinhas e desenvolve complexos, mas é a fase mais irresponsável e gostosa da nossa existência!

Entender que para chegar no “passar de ano” tem que passar pelo: acordar cedo, estudar, ouvir piadinhas idiotas e aturar bolinhas voadoras feitas de papel, mas também é nessa fase, que aprendemos muito com os relacionamentos e entre ser sociável e introspectivo existem as bandejas de conhecimentos (concreto para alicerce) que são oferecidas todos os dias.

Entender que antes de conhecer o amor de nossas vidas, precisamos ser o amor da vida de alguém, e que isso só acontece quando nos amamos e nos respeitamos e nos conhecemos... e beijamos muito!!! ssrsrs

Entender que um casamento feliz, mesmo com a dosagem perfeita de amor, cumplicidade e respeito, também pode ter louça suja, rotina e desentendimentos.

Entender que filhos formados não deixam endereço de onde vão dormir e que depois de casados, teremos que aturar as noras... Sem contar nas mãozinhas sujas que os netos deixam nas paredes!

O que quero dizer é que não existe um final feliz! Existe um dia após o outro...

Dias complicados e dias simples, com bolinho de chuva e um cobertor ... só!
Frase feita: “O que se leva da vida é a vida que se leva.” (autor desconhecido)

JUNTANDO AS PEÇAS

Tentando responder a famosa pergunta: "Quem sou eu" saiu este ... er... isso:

Adoro a noite. Amo o sol! Eu queria morar na praia, já morei no Interior. Pessoas sem bom senso me tiram do sério. Odeio mentiras. Falo a verdade...quase sempre. Detesto quem fala demais. Falo demais. Adoro chocolate branco. Detesto ... o q eu detesto comer? Sou capaz de qualquer coisa por yakisoba. Sou uma boa filha há 28 anos. Adoraria fazer plásticas. Detesto gente burra. Ficar sozinha é uma opção... por enquanto. Sei pedir desculpas. Eu queria muito morar no apê do Friends. Sinto saudades. Sou louca por bons filmes. Sou limpinha. Adoro usar brincos. Sou inteligente, polida e educada. Adoro gastar, compro qualquer coisa. Segundo meus vizinhos e minha amiga Marta, sou uma motorista arrojada. Minha essência é estar apaixonada! Detesto gente lerda no trânsito. Sou desligada. Sou responsável. Sou mãe! Sou chata. Detesto covardia e defendo quem está em desvantagem. Gosto de cores alegres. Pergunto-me todos os dias: Quem inventou a roupa social e o Salto Alto? Minha mãe é linda e minha irmã é gostosa. Sempre durmo tarde quando tenho que acordar cedo. Tenho saudades do meu irmão. Queria que o tempo voltasse. O Flávinho já me chama de mamãe. Tenho medo de gente invejosa. Já fui morena, ruiva e hoje sou loira. Trabalho como Assistente de Recursos Humanos. Tenho pavor de Baratas! Sinto-me culpada por não fazer caridade. Sempre que olho para o meu filho fico encantada! Tenho medo de não ser boa mãe como a minha. Adorava ver meu filho no ultra-som. Nas atitudes me pareço com meu Pai. Minhas amigas me acham doida. Minha avó também. Estou começando gostar de ovo frito. Sou viciada em cremes. Só durmo assistindo a TV. Amo comer fora da minha cozinha!!! Lembro dos meus sonhos quando acordo. Adoro sonhar. Amo meu pai. Sou apegada à minha mãe. Queria ser veterinária quando crescer. Acredito na vida após a morte. Deus é foda. Peço desculpas... mas é mesmo! Um dia serei bailarina. Amei fazer o enxoval do meu bebê!!! Sou aquariana. Meu ascendente é Peixes. Sou hipersensível. Me senti a grávida mais linda e minha barriga era perfeita!!! Sou criativa, indulgente e determinada. Às vezes sigo em direções opostas. Gosto da minha boca. Alegria é minha preferência. Meu Humor é definido pelo estilo de música que ouço. Eu mesma faço minha unha. Eu já disse q sou chata? Ah lembrei: detesto comer canja de galinha, arghh!

Amo tudo muito isso

Fabi Bertolacci